• Caco da Motta

Os 5 motivos do vexame do Grêmio no Maracanã

Pesadelo no Maracanã: O Grêmio foi atropelado por uma máquina de fazer gols. Foto: Marcelo Cortes / Flamengo

O Grêmio teve nesta quarta-feira a pior derrota da história da Libertadores por 5 a 0 para o Flamengo. Poderia ter sido mais. Somados os dois confrontos, o Flamengo atropelou o tricolor gaúcho e se classificou com justiça para a final contra o River Plate em jogo único em Santiago no Chile, no dia 23 de novembro. Seguem, os motivos desta vexatória eliminação:


1 - O Flamengo hoje tem um padrão de futebol muito superior a todos os clubes do futebol brasileiro. Um padrão europeu de qualidade de elenco, de recuperação física.


2 - O técnico do Flamengo Jorge Jesus estabeleceu um padrão de jogo ofensivo que não abre mão da posse de bola, mas também com as linhas defensivas altas e acima de tudo não economiza em gols. Ele inclusive ficou irritado quando o time diminuiu o ritmo. Não fosse a aliviada de alguns jogadores, poderia ser mais de 5 a 0.


3 - No primeiro jogo, o Grêmio foi inferior, apesar do placar de empate por 1 a 1. Não fosse o VAR, que anulou bem 3 gols do Flamengo por um fio de cabelo e detalhes que só mesmo o vídeo para comprovar, poderia ter tomado a primeira goleada. O empate e o tempo de espera até o segundo jogo só aumentaram o apetite do Flamengo que há 38 anos não chegava numa final da Libertadores e, a cada semana, só melhora.


4 - Na hora de um duelo deste tamanho contra o Flamengo, o Grêmio expôs a fragilidade do elenco em todos os setores. As duas laterais são frágeis e de qualidade mediana. Nem vou citar o goleiro Paulo Victor porque neste jogo dos 5 gols ele foi o menos culpado. O time têm problemas na articulação (sem Luan e apenas com Jean Pyerre que se machucou). Maicon não consegue mais ser o mesmo jogador com problemas físicos. Com exceção de Matheus Henrique e Jean Pyerre, o meio-campo não possui boas alternativas. No ataque, não há pelo menos mais um companheiro de alto nível para Éverton. André não serve, tampouco Diego Tardelli. Pepê tem potencial, mas não centraliza.


5 - Renato errou na escalação e na demora nas substituições no Maracanã. Primeiro, não deveria ter começado com André, mas com Pepê e podia ter mantido as outras mudanças que fez com Michel no meio e Paulo Miranda na lateral direita. Escrevi aqui que preferia o David Braz na lateral, mas isso nem foi treinado. Tanto que o Grêmio resistiu bem. O que faltava era alternativa na frente. É só ver que quando chegou no ataque, a bola sobrou para o Maicon e ele perdeu a chance na cara do gol, quando estava 0 x 0. Renato levou muito tempo para tirar Maicon e Michel do time porque os dois estavam afundando o meio-campo. Podia ter colocado Diego Tardelli e Thaciano antes ou até mesmo Thaciano e Patrick. Faltou fôlego e futebol para os dois. Estavam perdidos em campo. Aí tudo sobrou para Kanemman e Geromel que acabaram errando, tamanha avalanche de situações do Flamengo. O mata-mata é cruel. Qualquer erro é mortal e, contra este Flamengo, quem erra perde até a alma castelhana e a imortalidade. O Grêmio foi atropelado por um trem-fantasma. O luto acaba na próxima vitória, mas ainda haverá uma missa de pesar até que consiga a vaga para a Libertadores de 2020. Do contrário, o próximo ano estará comprometido.

36 visualizações1 comentário

CACO DA MOTTA COMUNICAÇÃO

REDE  SOCIAIS E CANAIS

INSCREVA-SE

 Serviços de Consultoria, Estratégia e Assessoria de Comunicação, Personal Mídia, Produção de Conteúdo, Branding, Gestão de Mídias Mídias Sociais e Posicionamento Digital 

 Receba nossas notícias e novidades!