Vem aí um São Paulo x Corinthians eletrizante


Clássico marcará o duelo de técnicos: Ceni do São Paulo e Vitor Pereira do Corinthians

De um lado, o Corinthians do novo técnico, o português Vitor Pereira, do outro lado, o São Paulo de Rogério Ceni. Dois times em construção de fases distintas que ainda buscam um padrão de jogo consistente e melhor para poderem encarar os desafios que têm pela frente na temporada de 2022. Ceni permaneceu no comando do tricolor com novas peças à disposição como Nikão, Alisson, Rafinha, Patrick e o colombiano Andrés Colorado. No Corinthians, caiu Sylvinho e o interino Fernando Lázaro levou a mesma base de 2021 com o acréscimo de Paulinho de forma invicta até a chegada do estreante Vitor Pereira.

Bem abaixo de Palmeiras, Flamengo e Atlético-MG, São Paulo e Corinthians medem forças num confronto direto que serve para ter uma ideia de que patamar estão e onde podem e precisam evoluir. O São Paulo ainda troca passes lentos, carece de criatividade, não anima, apesar de ser líder no seu grupo no Paulista e ter se classificado na Copa do Brasil. Foi o que se viu no jogo contra o Campinense pela Copa do Brasil, em Campina Grande. Não adiantou em nada maior posse de bola e mais de 20 chutes a gol. Muita bola de fora da área com Rodrigo Nestor e um jogo de fácil leitura com Alisson pela esquerda e Nikão ainda tímido. O placar de 0 x 0 valeu apenas para classificar. No último jogo, quando venceu o Água Santa por 2 a 1, foi salvo no final por um gol de bicicleta de Calleri.


Ceni rodou bastante o time e ainda é difícil estabelecer uma base titular. A mudança mais significativa é na posição que ele mais conhece: goleiro. A troca de Jandrei por Tiago Volpi foi um acerto até porque o ex-titular não passava segurança na posição. A lateral direita deve ser de Rafinha, mas quando a idade pesar, Igor Vinícius assume a posição. Ceni já deu oportunidade também a Moreira, de 17 anos contra o Água Santa mas só para poupar Rafinha. A zaga tem Diego Costa, de 22 anos, na frente do equatoriano Arboleda e o experiente Miranda que pode perder a posição. A lateral esquerda fica entre Léo Pelé e Reinaldo, o segundo com maiores possibilidades na minha opinião.


Provável São Paulo para o clássico:

O meio-campo e o ataque são os setores mais indefinidos do São Paulo de Ceni. Contra o Corinthians, Nikão, com Covid-19, não deve jogar. Por outro lado, Patrick e Luan devem voltar a ficar à disposição, mas é bem provável que fiquem no banco. Ceni deve colocar em campo um time com Jandrei; Rafinha, Diego Costa, Miranda (Arboleda) e Reinaldo (Léo); Pablo Maia, Igor Gomes (Rodrigo Nestor) e Gabriel Sara e Alisson; Rigoni e Calleri. Ainda tem disponível os atacantes Luciano, Éder e Marquinhos e os jogadores de meio-campo como colombiano Andres Colorado, o uruguaio Gabriel Neves.

Formações possíveis de São Paulo x Corinthians para o clássico de Sábado, no Morumbi

O Corinthians viveu uma instabilidade bem maior no período de Sylvinho que durou três jogos em 2022, apesar de ter classificado o time no ano passado para a Libertadores. A base do time é praticamente a mesma do final de 2021. A grande mudança foi a chegada de Paulinho, que levou um tempo para ganhar ritmo, mas logo se firmou como uma referência de qualidade inclusive para marcar gols. O desafio de Sylvinho era fazer o elenco do Corinthians cheio de jogadores de qualidade e experientes jogar mais. E foi o interino Fernando Lázaro que conseguiu isso ao colocar os melhores jogadores no time titular na maioria dos jogos. Deixou o Timão em alta para o recém chegado Vitor Pereira ou pelo menos não perdeu nenhum jogo. Ainda pode desenvolver maior qualidade coletiva, pois o time esbanja mais individualidades.

É difícil projetar o time do Corinthians por inteiro porque será a estreia do técnico português no comando da equipe. Se quiser simplificar e jogar com uma formação em 4-3-3 como gosta, pode manter a base que o antecessor interino se deu bem e ele viu na vitória por 1 a 0 contra o Bragantino. A primeira definição que pode indicar uma preferência do técnico é se ele vai apostar na juventude de Lucas Piton ou a experiência de Fábio Santos na lateral esquerda. O meio-campo tem o garoto Du Queiroz um pouco sobrecarregado à frente da zaga. Será que ele mexeria no setor que tem funcionado ultimamente trazendo Cantillo para a função. Veremos.

Provável Corinthians para o clássico

Jogadores como Giuliano, Renato Augusto, Paulinho, Willian e Roger Guedes, a princípio são intocáveis, embora ele possa querer intercalar velocidade e fôlego com experiência e qualidade técnica. O base do time tem: Cássio; Fagner, Gil, João Victor e Fábio Santos (Lucas Piton); Du Queiroz (Cantillo), Renato Augusto e Paulinho; Giuliano e Willian; Roger Guedes. Gustavo Silva, o Mosquito, traz velocidade e entrou para fazer o gol contra o Bragantino. Vitor Pereira tem como opção começar mais veloz com Mosquito, mas é difícil tirar alguém do time. É mais provável que ele coloque o atacante depois, assim como o próprio Jô pode aparecer no ataque. Curioso para ver se o português vai tirar um coelho da cartola na escalação ou vai mexer mais no posicionamento tático do time. Mesmo sendo estreante, vejo o Corinthians em vantagem como time e como elenco para o clássico. Atrações não faltam para este jogaço.