top of page

O adeus de Owen Wright ao Circuito Mundial de Surfe

O surfista australiano Owen Wright, de 33 anos, anunciou que vai se aposentar do surfe profissional após mais um evento: o Rip Curl Pro Bells Beach Presented by Bonsoy, a quarta etapa do Circuito Mundial de Surfe (CT) de 2023. Wright vai vestir a camisa do CT pela última vez como convidado especial na famosa praia de Bells Beach, onde vai celebrar sua incrível carreira profissional entre amigos, família e o mundo do surfe.

Wright começou sua carreira no surfe desde cedo e se destacou como um dos maiores talentos do esporte. Ele conquistou vários feitos notáveis, como dominar a série Pro Junior da Austrália antes de se classificar para o CT em 2010, onde venceu quatro etapas; o Quiksilver Pro New York em 2011, o Fiji Pro Cloudbreak em 2015, o Quiksilver Pro Gold Coast em 2017 e o Outerknown Tahiti Pro em 2019. Wright é um dos cinco surfistas que conseguiram uma bateria perfeita na competição, algo que aconteceu apenas oito vezes na história do CT. Wright fez isso duas vezes, marcando os seus dois perfeitos 20 pontos em Fiji (2015) e no Taiti (2019).

A decisão de Wright de se aposentar veio após uma cuidadosa consideração e consulta com sua família, treinadores e equipe médica. Embora ele não vá mais competir, ele vai continuar seguindo sua paixão pelo surfe. “Eu sempre amei surfar e competir”, disse Wright. “Eu me sinto muito grato por ter tido a oportunidade de viajar pelo mundo e surfar as melhores ondas com os melhores surfistas. Eu tenho muitas memórias incríveis que vou levar para sempre. Mas eu também sinto que chegou a hora de encerrar esse capítulo da minha vida e começar um novo. Eu quero passar mais tempo com a minha família, cuidar da minha saúde e explorar outras paixões.”

Wright é casado com a também surfista profissional Tyler Wright (AUS), bicampeã mundial do CT. Eles têm dois filhos, Vali e Rumi. Wright também é irmão de Mikey Wright (AUS), que também compete no CT.



“O Owen é um dos surfistas mais inspiradores que eu já vi”, disse Tyler Wright. “Ele superou tantos desafios na sua carreira, desde lesões graves até uma recuperação milagrosa de uma lesão cerebral traumática. Ele nunca desistiu dos seus sonhos e sempre lutou com coragem e determinação. Ele é um exemplo para mim e para muitos outros. Eu estou muito orgulhosa dele e feliz por ele poder se aposentar no seu próprio tempo e do seu próprio jeito.”

Wright sofreu uma lesão cerebral traumática em dezembro de 2015, quando foi atingido por uma série de ondas gigantes em Pipeline, no Havaí. Ele ficou fora do circuito por mais de um ano, passando por um longo processo de reabilitação física e mental. Em 2017, ele fez um retorno triunfal ao CT, vencendo a primeira etapa do ano na Gold Coast.

“O Owen é um campeão dentro e fora d’água”, disse Erik Logan, CEO da WSL. “Ele é um dos surfistas mais talentosos, criativos e corajosos que já competiram no CT. Ele também é um líder, um mentor e um defensor de causas importantes como a saúde mental e a igualdade de gênero. Ele vai deixar um legado incrível no esporte e na comunidade do surfe. Nós vamos sentir muito a sua falta no circuito, mas estamos animados para ver o que ele vai fazer em seguida.” Owen Wright compartilhou mais informações sobre sua decisão de se aposentar do WSL Championship Tour:



“Após minha lesão cerebral traumática em 2015, meu desejo de provar a mim mesmo e ao mundo que ainda posso ser ótimo e superar esse incidente com risco de vida inspirou minha recuperação. Agora, oito anos depois, após desafios e conquistas, posso olhar para trás com alegria, sabendo que alcancei esse objetivo. Hoje compartilho a notícia de que vou me aposentar das competições do mais alto nível do surf. Meu último evento será no Rip Curl Pro Bells Beach, onde estou ansioso para comemorar minha carreira e agradecer aos meus fãs, amigos e família por todo o apoio ao longo dos anos.


“Dada a minha história recente com lesões na cabeça e concussões, competir em algumas das ondas mais pesadas do planeta não é mais do interesse da minha saúde a longo prazo. Destaquei-me nestas condições ao longo da minha carreira, mas os riscos associados a este tipo de surf são demasiado significativos para alguém na minha posição, dado o meu historial médico.


“Não vou me aposentar totalmente do surf – apenas do surf de ondas pesadas. Espero continuar surfando pelo resto da minha vida; Amo surfar e agradeço ao esporte por tudo que tenho.


“Espero que neste novo capítulo da minha vida eu possa ajudar a ser uma voz para a saúde do cérebro e um defensor de atletas de todos os esportes que sofreram TCEs e concussões ao longo de suas carreiras.


“A WSL e a Rip Curl me ofereceram o wildcard no Rip Curl Pro Bells Beach deste ano. Minha família, equipe médica e eu concordamos que este seria o local perfeito para eu competir pela última vez antes de desligar o rashie. Competir na frente de meus amigos, familiares e fãs pela última vez em Bells será incrível, e gostaria de agradecer meus patrocinadores de longa data Rip Curl, Allianz, Dometic, Ocean & Earth e a World Surf League pela oportunidade e por todo o apoio que me deram ao longo da minha carreira.”


Owen com Gabriel Medina . Fotos do Post; Divulgção WSL

Comments


bottom of page