• Caco da Motta

Lanterna compromete Sul-Americana e Copa do Brasil

Atualizado: Jul 7

A situação do Grêmio é tão complicada no Campeonato Brasileiro que pode comprometer as campanhas na Copa do Brasil e na Sul-americana. São 7 rodadas no Brasileirão com quatro derrotas e dois empates. Ainda sem vencer e com apenas dois pontos somados, está isolado na última colocação, é o mais próximo do rebaixamento. A direção está dividida, perdida e tão lenta quanto o time. Levou tempo para decidir pela saída de Tiago Nunes e está em dúvida sobre que será o futuro técnico. Enquanto os dirigentes pensam, o calendário anda e Tiago Gomes assume interinamente para o jogo contra o Palmeiras, na quarta-feira, em São Paulo.

A sequência de jogos até o início de agosto, mistura três competições, o Brasileiro, a Copa do Brasil e a Copa Sul-Americana e ainda tem um Gre-Nal no caminho. Para mais, o Grêmio pode avançar em todas elas, ou, na pior das hipóteses - para menos, ser eliminado em duas competições para tentar sair do Z4.

Veja a sequência de jogos em menos de 30 dias:


Qua, 7/7 - 19h - Palmeiras - Arena Palmeiras -SP - Brasileiro

Sab, 10/07 - 16h30 - Gre-Nal - Arena - Brasileiro

Ter, 13/07 -19h15 - LDU - Est. Rodrigo Paz Delgado - Quito no Equador - Sul-Americana

Sab, 17/07 - 21h - Fluminense - Maracanã -RJ - Brasileiro

Ter, 20/07 - 19h15 - LDU - Arena - Sul-Americana

Sab, 24/07 - 17h - América-MG - Arena - Brasileiro

Ter, 27/07 - 21h30 - Vitória - Barradão - BA - Copa do Brasil

Sab, 31/07 - 21h - Bragantino - Nabi Abi Chedid - SP - Brasileiro

Ter, 03/08 - 21h30 - Vitória - Arena - Copa do Brasil


Para sair da zona do rebaixamento, mesmo que o Grêmio tenha 7 jogos e a maioria das equipes já jogou 9 partidas, precisa começar a somar vitórias e pontos a mais que seus adversários diretos da ponta debaixo: São Paulo com. 5 pontos, Cuiabá com 4 (7 jogos), Chapecoense com 4 pontos. O primeiro time fora da zona de rebaixamento é o Sport com 6 pontos, que já venceu o Grêmio em Recife.


Fica difícil pensar que o Grêmio vai poupar jogadores no Brasileiro como em anos anteriores, para se dedicar às Copas. A estratégia, até que o Grêmio saia da situação de rebaixamento, deverá ser ao contrário. Priorizar os melhores jogadores no Brasileirão e, depois, se conseguir uma folga na tabela poder se dedicar as demais competições. Por hora, a Copa do Brasil e a Sul-americana ficam em segundo plano para evitar a segunda divisão.







0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo