Torres fecha temporada 2021 do surfe brasileiro em grande estilo

A última e decisiva etapa do circuito ABRASP, com o SURF RS PRO/AM acontece em Torres entre os dias 16 e 19 de dezembro com 2.000 pontos no ranking nacional profissional e premiação de R$ 20 mil. Um evento imperdível para quem ama o esporte e para competidores experientes ou em formação de olho no futuro do esporte onde o Brasil possui pelo menos 10 atletas no CT. Nomes de destaque no cenário mundial estão confirmados nas disputas como Raoni Monteiro e Rodrigo Pedra Dornelles, ambos integraram por anos do Circuito Mundial – primeira divisão (Championship Tour – CT).

O evento também vai reunir as novas gerações em um circuito Kids, os integrantes do Projeto Social Surfar, atletas de Surf Adaptado, atletas amadores que também terão oportunidade de conviver e se ambientar numa atmosfera pro. Outros nomes de destaque estão confirmados em Torres: Caetano Vargas, Cainã Barletta, Matheus Navarro, Marcio Farney, Santiago Muniz (argentino radicado em SC), Cauê Wood, Diego Rosa, José Francisco (Fininho), dentre outros. O esquadrão do Rio Grande do Sul também vai muito forte. Gustavo Bertotto, Robson Gobbato, Stefano Dornelles, Denis Machado, Josias Pedrinha, Gustavo Borges, Tiago Braga, Pedro Gross, Emerson Peres, José Luiz Mello, Peterson Marchese, Renan Borba, e o gaúcho melhor colocado no favorito ao título nacional Ricardo Kjellin. A categoria Open reunirá alguns dos melhores atletas do Sul do país. O evento também traz as categorias Sub-18 (Júnior); Sub-16 (Mirim); Sub-14 (Iniciantes), Sub-12 (Grommets), e a Sub-10 (Petiz). A beira da praia dos Molhes terá uma grande arena montada para receber os atletas e o público.

Entre as ações previstas, o projeto Praia Limpa realizará ainda ações de limpeza de praia com voluntários, participantes e o público que irá prestigiar o evento. O Casa de Praia Surf Bar irá montar um espaço especial para os atletas, onde os visitantes poderão receber orientações sobre cuidados com a pele e outras dicas de saúde. O evento tem a supervisão é da ABRASP, com apoio técnico da FGS e AST. A realização é da Liga Rio-Grandense de Surf (LRS).