top of page

O filho do presidente, o herói de Gales e o Rei do Futebol

EUA 1 x 1 País de Gales fizeram um jogo cheio de conexões para coroar na história do futebol

Um grito de gol para País de Gales após 64 anos de espera. Foto Divulgação Fifa

Estados Unidos e País de Gales fizeram um jogo histórico de Copa do Mundo e que teve dois tempos, no estádio Ahmed bin Ali Stadium, em Al Rayan. O primeiro tempo foi dos americanos com um gol de Timothy Weah, do Lille, filho do presidente da Libéria, mas famoso no futebol como ex-craque do Milan. Trata-se do ex-atacante e melhor do Mundo, George Weah. Já a segunda etapa foi do País de Gales, que nem teve Gareth Bale tão brilhante. Só que o atacante e capitão foi heróico porque sofreu o pênalti e marcou o gol do empate por 1 a 1. Justo na volta do País de Gales a uma Copa, 64 anos depois. Curioso também é que hoje Bale joga no Los Angeles FC, atual campeão da MLS, a liga dos Eua.

Para se ter uma ideia do tempo sem Gales na Copa, Pelé aos 17 anos marcou o único gol do Brasil em 1958 contra o País de Gales e garantiu vaga à semifinal na Suécia, onde seria campeão do Mundo pela primeira vez. Aliás, aquele foi o primeiro gol do Rei do Futebol num Mundial. O Grupo B da Copa praticamente encaminhou na primeira rodada que a Inglaterra se classificará em primeiro lugar e uma segunda vaga será disputada por Eua e País de Gales. Passará aquele que não perder pontos para o Irã ou até ganhar algum ponto da Inglaterra. Mas se cada um fizer uma parte deste objetivo, tudo pode ficar embolado.

O certo é que os americanos se preparam para embalar uma base mais forte para 2026 quando os EUA serão uma das sedes junto com Canadá e México. Tudo que vier para Gales, depois da estreia, será lucro. É uma Copa para ambos desfrutarem, embora vão com tudo para chegar às oitavas. Além de Weah, os Eua apresentaram Pulisic, do Chelsea, um jogador de alta qualidade no meio-campo, que deu o passe para o gol americano, alem do volante Weston McKennie, da Juventus. Foi boa também a atuação do Harry Wilson, do Fulham, por Gales.

Comentarios


bottom of page